A deputada estadual Marcia Jeovani (PR-RJ) é autora do projeto de Lei que dispõe sobre a realização de exames de detecção de mutação genética dos genes BRCA1 e BRCA2 em mulheres com histórico familiar do diagnóstico de câncer de mama ou de ovário em todo o Estado do Rio de Janeiro, intitulado "Lei Angelina Jolie".

Foto: Márcia Jeovani
Depois da ampla divulgação 
em torno das decisões tomadas pela atriz Angelina Jolie no controle e enfrentamento de doenças, a parlamentar decidiu por apresentar um projeto de lei que possibilite a realização de exames gratuitamente através do SUS na rede hospitalar 
do estado do Rio.

Pela proposta, o procedimento poderá ser solicitado por mulheres com histórico familiar do diagnóstico de câncer de mama ou de ovário. 
Em média, o exame custa R$ 6 mil na rede privada de saúde. 

Com a proposta, o executivo implantará nas unidades públicas estrutura para a realização do exame em mulheres com histórico familiar de câncer de mama ou de ovário. "Não é qualquer mulher que tem condição de pagar por um exame como esse. A cada dia que passa, aumenta o número de mulheres com câncer de mama. É uma chance de sobrevida para elas", destacou a deputada.  

Sabendo que o estado está com dificuldades financeiras, a deputada defende que o exame preventivo custa mais barato do que o tratamento de um câncer. "Acredito que o governador vai se sensibilizar, mas, caso vete, confio nos deputados para derrubar (o veto). O exame é caro, mas quanto custa o tratamento de uma mulher com câncer?", questiona a parlamentar.

Compartilho essa vitória com todas as mulheres que sabem perfeitamente a relevância desse projeto. Não é de hoje que assumi esse compromisso de apresentar proposições relevantes de saúde preventiva. Essa luta é de cada paciente com histórico familiar de câncer de mama ou ovário que não tem condições de pagar por um exame tão caro“, ressaltou a deputada estadual Marcia Jeovani.