Se depender dos motoristas das vans vai ficar difícil a reeleição dos vereadores Russo da Marmoraria,  Maciel, Lecinho, Alexandre Gomes, Diego São Paio, Dilvan Aguiar, Drº Frederico, Geiso do Castelo, José Carlos Vicente, Marco Rodrigues, Capitão Nelson,
Professor Paulo, Ricardo Pericar, Thiago da Marmoraria, Diney Marins, Iza Deolinda, que passou mal no dia, se duvidar Dudu do Catarina, que fez uma operação, e o pré-candidato a prefeitura de São Gonçalo, Marlos Costa. No dia da votação, o vereador Giovani Raios de Sol estava internado por que sofreu um acidente de carro.

Isso por que a categoria está disposta a levar a cada bairro da cidade 'a lista negra', dos 'representantes da população' que não representaram a vontade da população, que queria o transporte complementar para deixar de depender dos servições precários prestados pelas empresas de ônibus. Após a votação, a explicação dos vereadores sobre o NÃO, foram várias, alguns ainda não se pronunciaram. 

Foto: André Mota 
O polêmico vereador Alexandre Gomes, o mesmo que chamou o prefeito de Pinóquio Mulim, em seu facebook, dentre o enorme texto de esclarecimento, disse que não trabalhava com 'populismo'. Se você pesquisar o significado da palavra, um deles é: Populismo: prática política em que se arroga a defesa dos interesses das classes de menor poder econômico. Não preciso dizer mais. 

O vereador Marlos Costa, pré-candidato a prefeito da cidade, era a grande jogada para as eleições do ano que vem, até o momento era o favorito da população e todos já estavam apostando neste senhor. Agora, depois de ver o NÃO que ele deu a classe, vai ficar bem difícil concorrer ao cargo, já é o que dizem.  

E se Neilton Mulim está achando que vai escapar, está muito errado. Mesmo que os vereadores tenham votado NÃO, mesmo vendo a sensibilização da população, o prefeito não está de fora. Não foram os vereadores que prometeram vans a R$ 1,50 e outras promessas não cumpridas. O prefeito também prometeu a categoria, 'mexer seus pauzinhos' na câmara para conseguir a aprovação da mensagem sobre as vans, e não conseguiu. Como disseram vários vereadores à tribuna, o poder executivo encaminha a câmara da cidade mensagens e projetos que não tem o mínimo cuidado ao ser criado. Uma das explicações de alguns vereadores sobre a rejeição da mensagem das vans, é que a mesma estava incompleta. 

Como disseram alguns vereadores, a mensagem não explicava como seria a legalização das vans. Há pouco menos de 2 meses, o prefeito Neilton Mulim, que é do PR, tentou trocar de partido e ir para o PMDB, para possivelmente se reeleger. O prefeito, no inicio de seu mandato, também prometeu deixar história na cidade. Isso temos certeza de que já está fazendo. Você votaria novamente em Neilton Mulim?  

Com isso, que segue sofrendo é a população. Que vai ter que depender de ônibus quebrado, que vai ter que ficar horas no ponto, que vai ter que correr atrás de ônibus e depender dos serviços precários prestados pelas empresas.