Foto: Alba Valéria Mendonça/G1
DO PORTAL G1
Em reunião de aproximadamente duas horas na sede da Petrobras, no Centro do Rio, nesta quarta-feira (19), os prefeitos de Itaboraí, Nova Friburgo e Rio Bonito pediram ao presidente da estatal, Aldemir Bendine, a imediata retomada obras do Complexo Petroquímico do Rio (Comperj). 

Segundo os prefeitos, os 15 municípios da região da refinaria têm uma perda de cerca de 50% em suas receitas e altas taxas de desemprego.

"O que a gente quer é a conclusão da refinaria, que é o carro-chefe da obra no prazo, em 2017. Faltam só 18% da obra. A Petrobras disse que tem grupos interessados em concluir a obra e nós apresentamos um outro grupo coreano também interessado", disse prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo.

Como porta-voz do grupo, ele disse também que a conclusão da obra asseguraria uma arrecadação de R$ 296 milhões de ICMS para o estado. Cardozo lembrou que a obra que já teve 32 mil empregados hoje tem apenas de 4,5 mil a 6 mil trabalhadores.  E essa queda no número de empregos no Comperj reflete na economia dos 15 municípios da região.

Agora, segundo o grupo de prefeitos, a Petrobras vai analisar as propostas dos grupos interessados em concluir a obra e em 30 dias haverá uma nova reunião com os prefeitos representantes da região. 

Fonte/texto: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/08/prefeitos-cobram-da-petrobras-retorno-das-obras-do-comperj.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter