A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) composta pelos vereadores Serginho Pimentel (Presidente), Luciano Ferreira (Relator) e Fabinho Filé (Vogal), constituída pela Portaria nº034/2015 para apurar possível enriquecimento ilícito envolvendo o prefeito Arlei de Oliveira Rosa, encerrou os trabalhos. 

O processo foi encaminhado ao Ministério Público para serem adotadas as medidas cíveis e criminais cabíveis. Entendendo a CPI existirem suspeitas e indícios de enriquecimento ilícito.

Fonte: câmaradeteresopolis.rj.gov.br