Tentando buscar recursos para a rede de saúde do município de São Gonçalo, o prefeito Neilton Mulim e o secretário municipal de Saúde, Dimas Gadelha, se reuniram com o secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, na tarde da última quinta-feira (27), na sede da secretaria estadual, no Centro do Rio.

"O trabalho na saúde é muito complexo e exige muitos recursos. Ter essa relação constante com o governo do estado a fim de produzir efeitos práticos na vida do cidadão é de extrema importância para avançarmos na qualidade dos serviços", ressalta o prefeito. 
Em pauta, a rede de urgência e emergência e a Central Estadual de Regulação, que realiza a regulação de atendimentos de alto risco e procedimentos de menor complexidade, como leitos de enfermaria e exames. 

"É muito importante que a gente dialogue com o Estado e busque soluções. O Pronto Socorro Central, por exemplo, é uma unidade com portas abertas 24h, que atende não apenas São Gonçalo e sim toda região. A continuidade do tratamento nem sempre deve ser feita na unidade, e sim em unidades estaduais, exigindo uma regulação mais ágil para otimizar o tempo de permanência dos pacientes e melhorar a qualidade do atendimento para a população", explica o secretário municipal de Saúde, Dimas Gadelha. 

Segundo Felipe Peixoto, o Estado está em processo de unificação das regulações, para que consiga fortalecer o acesso aos serviços de saúde. 

"Estamos presentes no município com duas UPAs e o Hospital Alberto Torres. Nosso objetivo é estreitar as relações. Vamos ajudar o município com equipamentos hospitalares e na montagem das duas UPAs municipais nos bairros de Pacheco e Nova Cidade", conta o secretário. 

Diariamente cerca de 700 pessoas vão ao Pronto Socorro Central em busca de consultas de emergência. Com 71 leitos hospitalares, o pronto socorro tem uma escala fixa com 204 médicos para atendimento em diversas especialidades 

Diversas são as ações realizadas pela secretaria municipal de Saúde para garantir a melhoria dos serviços hospitalares aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Em março deste ano, a unidade adquiriu um novo aparelho de tomografia computadorizada com tecnologia 3D, que realiza tomografias de crânio, abdômen, tórax, coluna e membros superiores e inferiores. Por mês, são realizados, em média, 1.600 exames, entre pedidos médicos da Atenção Básica e Especializada, e dos pacientes internados em unidades hospitalares municipais, onde a marcação de exames é realizada através da Central Municipal de Regulação. 


Fonte: Semsa
Autor: Marcelle Corrêa
Foto: Sandro Nascimento