Segundo a prefeitura, além dos R$ 135 milhões investidos em infraestrutura, também economizou-se R$ 76 milhões em licitações. 

Macaé vive nova realidade com obras de infraestrutura que já mudaram a cara da cidade. Em 2014, os investimentos nessa área aumentaram 170% em relação a 2013. 

Mesmo com a restrição orçamentária, o governo continua com diversas frentes de trabalho em 2015. Até setembro, os recursos aplicados somam 70% da mesma execução do ano anterior. O município conseguiu economizar R$ 76 milhões em licitações em dois anos e meio, gerando assim, recursos para as obras. Neste semestre, essas melhorias foram reconhecidas pela população como um dos pontos mais positivos da atual gestão, segundo apontou a pesquisa realizada pelo Instituto GPP.

Em dois anos e nove meses foram gastos cerca de 315 milhões em investimentos com infraestrutura. Para garantir as ações previstas, o governo já começou a discutir a antecipação dos recursos dos royalties. O assunto vem sido debatido com entidades de classe, como a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e instituições como Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), bem como estudantes, universitários e sociedade civil. 

A antecipação da receita de royalties se baseia na resolução nº43/2001, com alteração da resolução nº 2/2015 do Senado Federal, que permite ao município fazer alteração de crédito, de acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda. A medida precisa ser aprovada pela Câmara Municipal. 

Melhorias nos bairros

O Parque Aeroporto recebeu obras de revitalização, com intervenções no canteiro central da principal via, a Rua 62. Outras ações da prefeitura aconteceram nas ruas 2 e 4, com a cobertura dos canais e recapeamento asfáltico, atendendo a antiga reivindicação de moradores.

Atualmente, quem reside no Barramares vive outra realidade, com obras de redes de escoamento, calçadas, sinalização, meio-fio e asfalto.

No Lagomar, as obras seguem na fase final. O bairro recebe ações de infraestrutura, com cerca de 90% dos serviços concluídos, incluindo instalação de redes de esgoto, drenagem de águas pluviais e pavimentação de ruas, travessas e becos.

A localidade de Nova Holanda continua recebendo obras que compreendem instalação da rede de esgoto e de drenagem de águas pluviais, construção de calçadas e pavimentação de ruas. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) já começou a ser construída próximo ao 32° Batalhão de Polícia Militar e atenderá, além da Nova Holanda, a localidade de Nova Esperança.

As intervenções também acontecem na Nova Esperança, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), que prevê instalação de rede de abastecimento de água, esgoto e águas pluviais, além de pavimentação. Para drenar o acúmulo de água típico da localidade, foram construídos três tanques de acumulação.

Saneamento

Até o final deste ano, será entregue ao município o primeiro módulo da ETE Centro, na Linha Verde, em área de 52 mil metros quadrados. Com o primeiro módulo funcionando e atendendo 40 mil pessoas dos bairros Granja dos Cavaleiros, Bairro da Glória, Vale Encantado, Cancela Preta e parte do São Marcos, o município fechará o ano com 60% da população atendida com o tratamento de esgoto. Hoje, já funcionam a ETE Mutum, beneficiando 10 mil pessoas, as ETEs Glicério e Sana, que atendem o mesmo número de habitantes. Está em construção a ETE Nova Holanda, que também contemplará o bairro Nova Esperança. Até o final do ano, a ETE Lagomar entrará em operação.

Drenagem em Imboassica

A construção de dois canais de drenagem que passam dentro de área da empresa Frank´s International, em Imboassica, foram fundamentais para a drenagem das águas pluviais que beneficiam a localidade e cerca de 50 empresas do setor de óleo e gás. As intervenções no local ampliaram o escoamento das águas em período de chuva, evitando os alagamentos.

Obras melhoram tráfego de vias

Um trecho de 2,5 quilômetros entre Imboassica e o trevo da Praia do Pecado, da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), foi ampliado em 2,6 metros. A Rodovia Norte-Sul também facilita o acesso ao Parque de Tubos, Rio das Ostras e outras cidades da Região dos Lagos. Além disso, a estrada interliga os principais vetores viários do município, a BR-101, a RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) e a RJ-168 (Rodovia do Petróleo), ampliando o grande arco viário que integra as regiões norte e sul da cidade e do qual fazem parte as Linhas Verde e Azul, além da Avenida Industrial.

Revitalização de orlas

O novo conceito da orla da Praia dos Cavaleiros foi entregue à população em julho de 2014 e incluiu a revitalização do calçadão e ampliação da ciclovia, que proporcionou maior mobilidade aos pedestres. No final da orla foi instalado um espaço de convivência.

A Orla da Imbetiba também é outro espaço revitalizado. Foram instalados novos brinquedos no Parquinho Infantil e uma Academia ao Ar Livre, para atender às pessoas da Terceira Idade e, ainda, jovens e adultos. Além da construção de um anfiteatro para apresentações artísticas e culturais.

Mercado de Peixes

O Mercado Municipal de Peixes, inaugurado em julho deste ano, ocupa uma área de cerca de mil metros quadrados. O local é formado por um moderno prédio com as bancas no térreo para abrigar os comerciantes do pescado. O novo mercado conta com o controle de qualidade.

Escolas Municipais

Uma rede municipal de Educação que representa quase o dobro da população de cidades vizinhas. Em Macaé, 38.866 alunos compõem a educação básica em 106 escolas, com cerca de 7.500 servidores. Por conta disso, a atual gestão municipal já inaugurou 16 novas unidades de ensino desde 2013.

Hospital Público Municipal

O Novo Hospital Público Municipal (HPM) - Irmãs do Horto, anexo ao HPM, realiza diversos atendimentos e oferece mais 102 novos leitos para um hospital, com cerca de 10 mil atendimentos por mês. O novo HPM conta com consultórios adulto e pediátrico, salas de triagem, coleta, gesso, sutura, expurgo e nebulização, além de observação e enfermarias. O aumento na capacidade de atendimento representa 36% no número de vagas públicas em Macaé. Atualmente, são 226 vagas de internações com 21 especialidades de plantão 24 horas. 

Ampliação da rede de abastecimento de água

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), em parceria com a prefeitura está ampliando o abastecimento de água no município. De acordo com a empresa, até o final do ano a obra estará concluída e a capacidade de tratamento passará dos 700 para 800 litros por segundo. Com isso, o abastecimento de água do Lagomar e de toda área norte da cidade será melhorado. Ao todo, são 15 quilômetros de Santa Mônica até o Lagomar. 

Casas populares

Estão em fase de conclusão as obras das 2.204 moradias do Bosque Azul, dos Programas Minha Casa, Minha Vida/Habitar Legal. As unidades vão beneficiar famílias cadastradas para remoção e que vivem em área considerada de risco ou aquelas da demanda espontânea, com renda de um a três salários mínimos que se inscreveram em 2014 para aquisição de um imóvel.

Leia mais no site da prefeitura de Macaé: http://www.macae.rj.gov.br/noticias/leitura/noticia/obras-de-infraestrutura-transformam-a-cidade#prettyPhoto