DO JORNAL A TRIBUNA RJ

Foto: Planalto 
Sobre os rumores de que iria sair do PT, Rodrigo Neves comentou que tem até abril do ano de 2016 para decidir se fica ou não no partido e que por enquanto está ao lado de quem quer o melhor por Niterói. 

“Já disse outras vezes que o meu partido é Niterói. Quem estiver disposto a trabalhar em prol da cidade, poderá contar comigo, como é o caso do deputado estadual Comte Bittencourt. Niterói nunca teve uma representatividade tão grande como hoje. São três deputados federais e três estaduais. Além disso tenho boa relação com os três senadores do Rio”, explicou o prefeito.

Já sobre uma reforma no seu secretariado, Rodrigo foi categórico ao dizer que “em time que está ganhando não se mexe”, mas admitiu que haverá mudanças pontuais, que já começam a partir desta segunda-feira com a saída de Paulo Freitas da presidência da Neltur. Quem assume é José Haddad, presidente do PPS em Niterói, mesmo partido do deputado Comte, e que já ocupou o cargo anteriormente. “Ajustes sempre são necessários para a manutenção e melhoria dos serviços”, finalizou Neves.

Com relação à imagem da presidente Dilma Rousseff, disse que as mudanças ontem anunciadas, com redução de Ministérios e de outros gastos “marcam o início de um novo governo”. Ele aplaudiu, por exemplo, a substituição de Aluisio Mercadante por Jacques Wagner para a Chefia da Casa Civil, o que vai melhorar a sua relação com o Congresso Nacional e a sua base de aliados.