Nesta tarde de quarta-feira (dia 14/10/2015), o Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou com a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) contra a exclusividade dos ônibus no município de São Gonçalo.

A ação impetrada foi motivada pelos trabalhadores do transporte alternativo que, junto ao diretório municipal da legenda em São Gonçalo, fizeram a ação que visa derrubar a expressão “com exclusividade” presente no artigo 1º da lei 425/2012.

Para o Presidente da legenda no município, o professor Josemar Carvalho: “a presente lei que regulamentou o transporte público na cidade está em divergência com a Constituição Estadual, com Lei estadual 2831/97 e com a lei federal 8987/97. Nós do PSOL apoiamos o direito dos trabalhadores e somos contra qualquer forma de monopólio”. 

Para a liderança dos trabalhadores do transporte alternativo, André Mota: “esta ação renova as esperança dos trabalhadores, muitos estão passando por grandes dificuldades em detrimento ao monopólio que existe em São Gonçalo das empresas de ônibus”. 

Ao agradecer o PSOL, André Mota alfinetou o chefe do Executivo gonçalense: “O PSOL fez por nós, o que o Prefeito poderia ter feito e não fez”.