Na última sessão da câmara municipal de SG, dia 22, voltando ao assunto, os vereadores voltaram a comentar sobre a revogação do decreto que trazia novamente a biometria para São Gonçalo (o decreto foi revogado dois dias depois.)

O vereador Alexandre Gomes até se vestiu de palhaço. (leia sobre isso AQUI)

O opositor Marlos Costa também não ficou calado. Questionou-se e fez duras criticas ao governo pela revogação do decreto. O vereador disse que foi feliz em se abster na sessão da terça e se manter calado sobre a revogação do decreto, e não comentar o assunto, onde no caso iria felicitar o prefeito por tirar a biometria do município. 

O vereador Marco Rodrigues, na terça, ficou triste. Ele disse que iria elogiar o prefeito, como iria fazer Marlos. Os dois afirmam que a oposição tem que ser construtiva e reconhecer bons atos, mas de surpresa foram informados da revogação do decreto.

Voltando à Marlos, o edil classificou como 'vacilante' e 'indecisa e errante' a ação do prefeito. - "Se ele acaba com a biometria na terça-feira, como que na quinta-feira ele vem à público e diz que mas acabar com a biometria?", disse Marlos.

À parte, o vereador Alexandre Gomes disse que entrou em contato com os responsáveis para cobrar resposta, o edil falou que a resposta 'estapafúrdia' era que a biometria [nos ônibus municipais] foi retirada em São Gonçalo, devido que o governador Pezão quer instalar [nos ônibus intermunicipais] a biometria facial. 

- "Pasmem, senhores! O governador Pezão regulamenta, regula e fiscaliza o ônibus intermunicipal, que regula e determina as normas do município é o município, e aí a demonstração de que nem eles sabem o que eles fazem! Mas naturalmente [...] ele recebeu uma ligação...", disse Gomes. O vereador ainda afirmou que o prefeito deve ter compromisso com outros seguimentos, não com o povo.

Marlos, seguindo as palavras de Alexandre, disse: - "Aí fica a pergunta: Será que o prefeito resolveu refletir e acho que a medida da terça-feira estava equivocada, será que o prefeito sofreu algum tipo de pressão? Houve pressão, será, de algum setor empresarial da cidade para que ele não tomasse, não implementasse essa medida? Medida que ressalto, vários municípios do estado do Rio de Janeiro já deixaram de ter a biometria", disse Marlos, que citou Niterói como exemplo. Marlos fez criticas e finalizou.