Wagner Machado Ferreira, tem 46 anos é casado, evangélico, era do PPS e entrará no PSL. Atualmente trabalha na área de segurança. Pré-­candidato a vereador no município de São Gonçalo, Wagner aparece no cenário eleitoral deste ano com sua principal bandeira:
esporte gratuito nas comunidades de baixo índice financeiro

Nesta entrevista ao blog A política RJ, Wagner fala sobre sua pré-candidatura e do futuro apoio que espera do pré-candidato à prefeito em SG, dr. José Luiz Nanci, do PPS. 
Por ter projetos sociais de esporte, Wagner também vem apostando muito na sua comunidade para conseguir uma vaga no legislativo de SG. Na tarde de hoje, dia 25/10, com exclusividade, ele concedeu ao nosso blog uma bela entrevista. Confira:

ENTREVISTA:

A política RJ: Conte um pouco para nós quem é você:

Wagner Ferreira: Defenderei, como relatei, a melhoria da instrução, com esporte gratuito nas comunidades de baixo índice financeiro. Tentar implantar nas escolas, principalmente municipal, as atividades esportivas como: artes marciais, futebol, e acompanhamento juntamente com os familiares dos alunos, para saber como os atletas se comportam fora do esporte. Se eleito eu for, pelo menos uma vez por mês colocar em locais de mais acesso de moradores, urnas para saber o que mais aquele bairro precisa; assim fazendo  em todos os bairros. O legislativo e o executivo irão trabalhar em equipe, para melhor beneficiar o nosso povo Gonçalense. Na área da segurança, tentar unificar a guarda municipal com a policia militar, isso em locais onde haja cabine da PM. Os guardas municipais trabalharão com rádio interligados com o DPO local e os moradores das localidades, ou melhor das ruas. Terão os contatos dos guardas, e qualquer situação estranha, passarão um alarme para os municipais, e os municipais para o PM ou PM de plantão no DPO.

APRJ: Aproveite e fale um pouco de sua trajetória, como e porque entrou na política?

Wagner: Sou casado aproximadamente 20 anos, tenho 4 filhos. Nasci e moro no Barro-vermelho desde meu nascimento, e por incrível que possa parecer, nasci em casa; minha vó foi a parteira. Eu vejo a politica como uma espada, e a mesma tem dois lados... quem usar para o mal, colherá o mal, mas se usar para o bem, da mesma forma, só que colherá algo positivo. Eu penso que o político, seja Vereador, Deputado, ou outro qualquer, teria que, caso não cumprisse suas promessas de Governo, serem expulsos, mas infelizmente não é assim. Teria que ser obrigatório tanto para vereador ter registro em cartório e uma cópia no TRE, e se não cumprisse automaticamente, o órgão competente excluiriam os tais não atuantes. Creio que seria uma Cidade, um estado e um país melhor para todos.

APRJ: Já concorreu em outras eleições

Wagner: Em 2012, como vereador.

APRJ: Quais são suas experiências políticas

Wagner: Vim em 2012, para sentir como são as coisas nesse cenário. Eu vim como vereador, principalmente para poder ter mais formas de ajudar e inciar projetos e melhorias na nossa cidade.

APRJ: E nessas eleições o senhor já é oficialmente pré­-candidato a vereador em SG?

Wagner: Sim, irei tentar e se Deus quiser e a nossa população acordar para votarem em quem já faz, não aqueles que só aparecem faltando 3 meses ou menos para o pleito.

APRJ: O seu partido tem quantos pré­-candidatos à vereador em SG?

Wagner: Estamos preparando os últimos tramites, mas é certo o partido vir.

APRJ: O seu partido terá candidato à prefeito?

Wagner: Sim, o atual secretário de envelhecimento saudável [do estado], o dr. José Luiz Nanci, do PPS.

APRJ: O senhor já iniciou sua pré-campanha?

Wagner: No momento, só posso falar com os amigos próximo que sou pré candidato à vereador. Campanha antecipada é crime. A campanha é como um assalariado, que tem um terreno e ganha um salário mínimo.... tem que ser um tijolo aqui, um embolso ali. Quero isso que citei acima: quem não tem um poder financeiro mais elevado, tem que fazer um trabalho a pequeno, médio e longo prazo. 

APRJ: Qual é a sua expectativa para a eleição do próximo ano?

Wagner: No meu ver e entender, a campanha, entre aspas começa, quando a outra termina. É igual a policial e médico.... dentro ou fora do trabalho tem que atuar. 

APRJ: Já tem apoios para a sua pré­-candidatura?

Wagner: Eu trabalho com voluntários que realmente acreditam na minha pessoa e no meu desempenho. Tirando na maioria das vezes, do meu bolso para manter as crianças em atividades

APRJ: Se for eleito, quais projetos o senhor pretende defender no Legislativo de SG?

Wagner: Defenderei, como relatei, a melhoria da instrução, com esporte gratuito nas comunidades de baixo índice financeiro. Tentar implantar nas escolas, principalmente municipais, as atividades esportivas como: artes marciais, futebol, e acompanhamento juntamente com os familiares dos alunos, para saber como os atletas se comportam fora do esporte. 

APRJ: Possui algum projeto para a área da saúde, educação e outros setores?

Wagner: Através do meu projeto, e como antes já falei que seria ótimo implementar o esporte nas escolas, procurando sempre o bem estar dos alunos. Na área da saúde, conseguir apoio para os órgãos competentes, em ter postos de saúde que tenham atendimento e acompanhamento com os médicos de famílias, remédios em todos os postos de saúde, principalmente nos municipais, que realmente é uma vergonha. Na área da segurança, tenho experiência de 21 anos, e já relatei a minha pretensão em colocar a guarda municipal com a PM. Em outras áreas, é só termos uma boa educação que tudo vem em procedência disso

APRJ: Quantos votos o senhor precisa para ser eleito?

Wagner: Isso não tem como ser preciso. Depende muito da legenda. Vamos continuar trabalhando para 6 mil [votos], para chegarmos em aproximadamente a metade! rsrsrs

APRJ:  Para o senhor, nas eleições os religiosos fazem a diferença?

Wagner: Eu sou evangélico, mas não misturo as coisas. Religião é da igreja para dentro, e política, dela para fora; no bom sentido da palavra. As pessoas estão perdendo os seus valores por quererem tirar proveito de tudo. Cada trabalho tem sua recompensa, se trabalha bem é certo; colhe frutos positivos, se errado, também colhem, mas só que fruto ruins.

APRJ: Como estão as manifestações de apoio à sua candidatura a vereador?

Wagner: Eu trabalho com voluntários que realmente acreditam na minha pessoa e no meu desempenho. Tirando na maioria das vezes, do meu bolso para manter as crianças [do seu projeto social] em atividades.

APRJ: O senhor apoia o atual governo do prefeito Neilton Mulim?

Wagner: Eu gosto do amigo Neilton, e o conheço há muitos anos. Porém sou de outro partido, e não estou gostando, até o presente momento, de suas atuações. Cito um dos motivos: era fácil falar com ele na campanha ou antes, depois que ganhou, é quase impossível. Outra coisa, fez promessas que sabia que não poderia cumprir, exemplo, de baixar a passagem para R$ 1,50, outra coisa, muitos profissionais que antes ele apoiava, depois virou as costas, cito ao motoristas de vans (transportes alternativos).

APRJ: Qual a sua opinião sobre o trabalho que vem sendo feito pelo legislativo em SG?

Wagner: Até o momento, não estou vendo nenhuma atuação brilhante. Eles precisão sair do armário. Como eu falei os vereadores tem que estar junto com o povo em todas as horas, não só perto das eleições.

APRJ: Você acredita que tem boas chances de ser eleito vereador, Por quê? Chegando à Câmara, qual será a sua bandeira? Como pretende atuar?

Wagner: Vamos continuar trabalhando para 6 mil [votos], para chegarmos em aproximadamente a metade. Defenderei a melhoria da instrução, com esporte gratuito nas comunidades de baixo índice financeiro. O legislativo e o executivo irão trabalhar em equipe, para melhor beneficiar o nosso povo Gonçalense. Tentar implantar nas escolas, principalmente municipal, as atividades esportivas, pretensão em colocar a guarda municipal com a PM.

APRJ: Além de sua família e amigos, você está contando com algum político da nossa região para apoiar sua campanha?

Wagner: Creio que o próprio doutor Nanci, que é um candidato leve e pela primeira vez vem concorrer como pré candidato a prefeito, vejo através disso uma enorme oportunidade.

APRJ: Para finalizar nossa entrevista, faça suas considerações finais e deixe uma mensagem para a população de São Gonçalo e para os nossos leitores em geral.

Wagner: Amigos e queridos moradores de nossa amada São Gonçalo, venho através dessa ferramenta super importante para todos nós, pedir aos senhores eleitores que em vossas mãos, tem uma das maiores  ferramentas de atuação que é vossos votos. Pense antes de teclar nas maquinas o número dele ou dela, procurem saber que são e de onde veio o seu suposto candidato ou canditada. De um modo geral, não basta só conhecer, ser amigo dele ou dela (candidato), tem procurar saber a verdadeira intenção e seus feitos. Votem certo, que Deus abençoe a todos os nossos mais de um milhão de habitantes, grande abraço de seu amigo Wagner ferreira. 

-

Se você pretende se candidatar a vereador em São Gonçalo e quer informar suas idéias e projetos para a população, através deste canal de notícias, entre em contato com o nosso blog pelo facebook: www.facebook.com/apoliticarj - Envie mensagem em modo privado.