Manifestantes levam spray de gengibre no rostoA confusão entre manifestantes que tentaram forçar a porta do plenário da Alerj e seguranças começou 40 minutos após a aprovação da primeira redação do orçamento de 2016.

Segundo os manifestantes, o sistema de som da casa é tão ruim que eles não conseguiam ouvir o que o presidente Jorge Picciani (PMDB) falava. Por isso, demoraram para entender que o projeto já tinha sido votado.

Para barrar os servidores que protestavam, os seguranças usaram spray de gengibre. Esquentadinho, o deputado Pedro Fernandes (Solidariedade) tirou o paletó e partiu para cima dos manifestantes.

Em meio à confusão, as mulheres da casa conseguiram aprovar o projeto que inclui o repelente na cesta básica. O objetivo é reduzir os impostos sobre o produto em tempos de surto de zika.

Fonte/texto/foto: Extra, extra - Por Berenice Seara - Jornal Extra