Foto: A política RJ
A notícia é do blog Extra, Extra, da renomada jornalista Berenice Seara, do Jornal EXTRA.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) cansou de esperar que o prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim (PR), pague a multa de R$ 119 mil aplicada em setembro de 2014 (há mais de um ano!).

Determinou a cobrança executiva, ou seja, passou a dívida à Procuradoria Geral do Estado.

Ao TCE cabe aplicar a multa. Já a Procuradoria tem o poder de cobrar e até de incluir o município no cadastro dos inadimplentes com o estado.

No lixo
A multa puniu o desacato à determinação do TCE de que fosse suspenso o lançamento de um edital de concorrência para contratação (superfaturada!) de serviço de limpeza urbana.

O prefeito, que anulou a licitação somente dois meses depois de ser multado, recorreu, mas o tribunal manteve a sua decisão.

Nem dividindo
Em agosto deste ano, o TCE aceitou um pedido do prefeito para que o pagamento da multa fosse parcelado em seis vezes.

Mas Mulim não pagou uma única cota até agora.

O prefeito criou o 'Concilia São Gonçalo' para o povo acertar suas contas, mas ele mesmo até agora não acertou as contas dele. Que mal exemplo hein, prefeito!