Além da coleta diária normal, dez caminhões, quatro microcoletores e dezenas de garis participaram na manhã deste domingo (10/01) do mutirão da limpeza nos principais corredores viários e em 15 bairros de São Gonçalo. A força-tarefa, montada pela secretaria de Infraestrutura e Urbanismo junto à empresa responsável pela limpeza da cidade, foi escalada para retirar das ruas resíduos de lixo produzidos na semana entre o Natal e o Ano Novo. Nesta época do ano, a quantidade de lixo produzido aumenta em cerca de 30%. Durante a operação, que somente na parte da manhã recolheu cerca de 140 toneladas de material, um morador e um comerciante foram flagrados jogando lixo nas ruas. Os dois receberam advertência. 

"Após as festas de final de ano, mapeamos a cidade e identificamos áreas com problemas de lixo jogado em terrenos baldios e nas ruas. Traçamos um roteiro e estamos fazendo este mutirão para deixar a cidade limpa. Pedimos à população que aguarde o dia e o horário da coleta na sua região. Manter a nossa cidade limpa é um dever de todos", disse a secretária de Infraestrutura, Ana Cristina Silva. 

O trabalho começou às seis horas da manhã, quando os veículos deixaram a sede da empresa no bairro do Anaia. Os primeiros roteiros deram atenção aos corredores viários Carrefour, 3º BI, Santa Izabel, Maurício de Abreu/Floriano Peixoto, Bom Retiro/Almerinda/Monjolos e Avenida Maricá. A segunda equipe seguiu para os bairros Boaçu, Pombal, Paraíso, Gradim, Camarão, Santa Catarina, Porto da Pedra, Porto Novo e Porto Velho. 

O trajeto realizado pela equipe técnica da subsecretaria de Limpeza Urbana retirou das ruas, somente na parte da manhã, cerca de 150 toneladas de lixo. Apesar da coleta regular e diária nos corredores viários, a equipe da secretaria de Infraestrutura flagrou um morador jogando entulho na Rua Jayme Figueiredo, na altura do bairro do Camarão, e um comerciante despejando lixo na Avenida Maricá, no trecho do bairro Santa Catarina. 

"O morador e o comerciante foram advertidos e notificados. A coleta nestas vias é feita regularmente e diariamente, então não existe a necessidade de jogar o lixo nas calçadas, nos terrenos e dentro dos rios e valões. A população tem que ajudar na limpeza da cidade e evitar tragédias, uma vez que o lixo dentro dos rios causa enchentes e o lixo nas ruas favorece a multiplicação do mosquito Aedes aegypti, que já matou centenas de pessoas no país", explicou a secretária. 

Diariamente e em dois turnos, cerca de 400 garis, com 23 caminhões compactadores e quatro coletores, fazem a coleta domiciliar em cerca de 6 mil ruas da cidade. Somados à esta ação, outros 60 trabalhadores, também em dois turnos, fazem a coleta urbana em oito caminhões de 12 metros quadrados, duas retroescavadeiras, oito caminhões basculantes e quatro caminhões para coleta de difícil acesso. 

"Além de todo este serviço para manter a cidade limpa, a Secretaria de Infraestrutura ainda mantém um serviço de varrição, que diariamente retira das ruas da cidade cerca de 580 toneladas de lixo", informou Ana Cristina. A Coordenadoria de Limpeza Urbana disponibiliza um novo serviço: pelo telefone 2199-6378, a população pode esclarecer dúvidas e fazer reclamações sobre coleta. 

Fonte: Ascom
Autor: Alex Alves
Foto: Douglas Macedo