FOTO via O São Gonçalo
O prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo, vai cobrar da concessionária Autopista Fluminense a retirada imediata das barras laterais (guard-rails) instaladas ao longo da rodovia Niterói-Manilha (BR-101), que têm causado enormes transtornos ao tráfego de veículos nas vias auxiliares que margeiam a estrada. Ele participou, nesta quinta-feira (7), de uma reunião em um shopping da cidade, com comerciantes locais, representantes da população, da Secretaria Municipal de Transportes e de outras autoridades.

O encontro foi realizado por iniciativa da Prefeitura, que no dia anterior já havia cobrado providências da concessionária, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (Setran). Representantes da Autopista Fluminense também foram chamados para a reunião, mas não puderam comparecer. Um encontro com a concessionária será agendado para a próxima semana, com a presença de uma comissão formada a partir da reunião desta quinta. A data ainda será confirmada.

“A atitude da Autopista Fluminense foi arbitrária e prejudicou a todos, desde a população que transita de ônibus aos comerciantes locais e motoristas. Inicialmente, vamos buscar o diálogo com a concessionária e exigir de imediato que aquilo que foi instalado seja retirado”, disse Helil Cardozo. “Se o diálogo não resolver, vamos tomar outras medidas, e acionaremos também o Ministério dos Transportes, em Brasília”.

Na reunião da semana que vem com a Autopista Fluminense, a comissão vai solicitar, além da retirada dos guard-rails, a realização de obras que resolvam em definitivo os problemas de engarrafamento no Trevo de Manillha, entre outras reivindicações.

O superintendente do Itaboraí Plaza, Alfredo Zanotta, também cobrou providências.

“A posição do shopping é a mesma da Prefeitura. A Autopista Fluminense não fez qualquer estudo para a instalação desses guard-rails. Sequer um teste foi realizado. A posição do prefeito é bastante sensata e tem nosso apoio”, disse Zanotta. “Nesse mês de janeiro, estamos apreensivos, tememos que o movimento de consumidores caia mais do que o esperado para esse período após o Natal”.

Questionado por comerciantes sobre a possibilidade de a própria Prefeitura tomar a iniciativa de fazer a retirada do guard-rail, o representante da Secretaria Municipal de Transportes, Enéas dos Santos, explicou que a Niterói-Manilha (BR-101) é uma rodovia federal concedida à Autopista Fluminense, e que o município não tem poder de intervir na via.

Também compareceram à reunião o deputado estadual Dr. Sadinoel (PT) e o vereador Wellinton Emerick (PCdoB).

Fonte/texto: Jornal O Fluminense