O sábado foi de muito trabalho para as equipes dos Departamentos de Conservação e Obras (DCOs), Parques e Jardins, Iluminação Pública e Limpeza Urbana em vários bairros de São Gonçalo. O temporal da noite da última sexta-feira voltou a castigar a cidade, A Defesa Civil registrou 67 chamados de alagamentos e queda de árvores. Um dos bairros mais atingidos foi o Alcântara. 

Máquinas e homens dos DCOs, munidos com pás, enxadas e carrinhos de mão, seguiram para os bairros do Alcântara, Monjolos, Guaxindiba, Santa Luzia, Raul Veiga, Boa Vista, Sacramento, Colubandê entre outros para a limpeza de bueiros e galeria de água pluvial. Paralelamente, equipes da subsecretaria de Parques e Jardins seguiram para os bairros do Barracão e Laranjal para retirada de árvores, Uma delas caiu sobre um posto de saúde. 

Veja como fiou após o mutirão
De acordo com a secretária de Infraestrutura e Urbanismo, Ana Cristina Silva, os trabalhos de limpeza começou logo após o temporal nos bairros do Alcântara, Laranjal e Centro. “Estava retornando de uma audiência na Assembleia Legislativa com o deputado estadual Nivaldo Mulim sobre a aprovação do Plano de Saneamento Básico de São Gonçalo quando o temporal desabou sobre a cidade. Seguimos direto para o bairro do Alcântara, pois recebemos diversas ligações de que a região estava alagada”, explicou. 

Assim que a chuva parou, a secretária acionou equipe do departamento de limpeza urbana para a região. “Por volta das 23 horas estávamos com homens e máquinas em toda a região do Alcântara e Raul Veiga. Depois formos percorrer outros bairros da cidade onde houveram ocorrências de alagamentos também e queda de árvores”, garantiu. 

O prefeito Neilton Mulim, que estava em uma reunião com equipes das secretarias de Saúde, Planejamento e Fazenda na prefeitura na hora do temporal, monitorava a cidade junto a Defesa Civil. “Determinamos logo após as chuvas a intervenção da secretaria de Infraestrurura e Urbanismo em várias localidades e colocamos em alerta os nossos prontos socorros para algum caso de gravidade”, disse o prefeito. 

O deputado estadual Nivaldo Mulim, que percorreu dezenas de bairros durante a noite e inicio da madrugada, garantiu que intensificará seu pedido ao Instituto Estadual do Ambiente para a dragagem dos rios que cortam a cidade. “Mas do que nunca, agora precisamos com urgência da dragagem e desassoreamento dos rios e seus afluentes. A prefeitura faz a limpeza, mas o serviço técnico tem que ser feito pelo Inea”, informou. 

A Defesa Civil de São Gonçalo continua em estado de alerta uma vez que a meteorologia ainda prevê chuvas fortes para os próximos dias. O prefeito Neilton Mulim determinou também que todos os secretários fiquem atentos aos alertas enviados pela Coordenadoria de Defesa Civil da cidade. 

Fonte/texto/ 1º foto: PMSG
2º Foto: Divulgação/facebook