O presidente da Câmara, Deoclécio Machado (PT),
também voltou a criticar o governo da cidade
Foto: Câmara de Itaboraí
A Câmara de Itaboraí abriu, na noite desta quinta-feira (18), uma Comissão Processante (CP) para investigar denúncias contra o prefeito Helil Cardozo (PMDB). Dos 15 vereadores, seis aliados do governo faltaram e oposicionistas 
presentes votaram a favor da CP.

Por sorteiro, ficou definido que o vereador Alzenir Santana (PTB) será o relator e Zé Manel (PV), o presidente. O terceiro membro é Wellington Emerick (PCdoB).

O trio vai investigar os atos de improbidade do chefe do Executivo. O objetivo deles é abrir um processo de cassação contra Helil.

Atualmente, a oposição conta com nove vereadores e, para cassar o prefeito, são necessários dez votos. Ou seja, vão ter que convencer um governista a mudar de lado.

Entre as denúncias contra o prefeito está o atraso no repasse de verbas do município à Câmara e o não cumprimento de pedidos de informações dos parlamentares, em maioria sobre contratos de empresas para prestação de serviços na cidade.