Foto: www.fsindicalrj.org.br
DO JORNAL DAKI
Em almoço no restaurante Rodo Grill, na última sexta-feira, foi sacramentada a filiação do ex-deputado e atual secretário municipal Dr. Dilson Drummond ao PSDB e sua pré-candidatura a prefeito em São Gonçalo nas eleições deste ano pela legenda. O convite partiu do presidente municipal do partido Carlos Ney, secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Mulim, após conversas que tiveram início ainda em 2015.

Presente ao encontro que selou o destino do PSDB em 2016, estava o super-secretário e (ex?) braço direito de Neilton Mulim, Sandro Almeida, que avalizou a decisão prudente e caprichosamente numa mesa ao lado de Ney e Drummond. Almeida é candidatíssimo à Câmara de Vereadores.

As articulações entre três pesos pesados da política gonçalense revelam o esfacelamento da base de apoio ao governo Neilton Mulim e deixa o prefeito ainda mais refém do PMDB do deputado Jorge Picciani e de Graça Mattos para conseguir sua reeleição em outubro.

Conhecido como um dos maiores estategistas políticos da cidade, Carlos Ney aposta suas fichas num político conhecido, com potencial eleitoral já testado e herdeiro de boa parcela dos órfãos do "panissetismo" em São Gonçalo. Essa jogada não é novidade. O PSDB fez o mesmo movimento em apoio a Neilton Mulim em 2012 quando fazia parte da base de governo da ex-prefeita Aparecida Panisset, que apostou no candidato derrotado Adolfo Konder.

Já o poderoso - mas outrora todo-poderoso - Sandro Almeida, dá um recado ao prefeito que reluta em garantir os cargos controlados pelo secretário após a sua descompatibilização em abril para disputar à vereança. Além de acumular três secretarias, cogita-se à boca miúda que Almeida possua diretamente mais de 2 mil cargos comissionados na administração.

Almeida, que investe seu cacife politico nos bairros do Coroado, Porto da Pedra, Gradim, Paraíso, Madama e Porto Velho, utilizando a máquina da prefeitura, tem tudo para sair consagrado das eleições com uma das maiores votações da história tendo sua imagem colada a Drummond, que tem nessa região sua principal base eleitoral. Além da vaga garantida, estaria muito perto da presidência da Câmara em 2017.

A filiação de Dilson Drummond ao PSDB será no dia 13 de março.


Definitivamente esse jogo não é para amadores.