Dando continuidade as entrevistas do blog A política RJ com pré-candidatos a vereador em São Gonçalo, o entrevistado desta vez é Luiz Alexandre, morador do Mutondo nascido em Corumbá-MS.

Luiz Alexandre é estudante de Direito, é filiado ao PSDB e sua bandeira, caso seja eleito vereador este ano em SG, serão os campos educacional e econômico para o desenvolvimento da cidade e bem estar da população de São Gonçalo!

Confira a bela entrevista cedida por ele ao blog:

Aproveite e conte um pouco da sua trajetória. Como e por que entrou política?

 Eu tinha apenas 14 de idade quando me interessei sobre a política. Sempre tive a virtude de buscar ajudar as pessoas a melhorar de situação social. No ano de 2010, tive a experiência de ser um vocacionado salesiano, durante esse ano, eu saia de Corumbá-MS e passava finais de semana no seminário na capital de Mato Grosso do Sul em Campo Grande conhecendo o dia-a-dia de um seminarista. Era muito bom, uma rotina de orações, estudos e trabalhos!
Mas, o meu desejo de casar, ter filhos e construir uma família, admirar o empreendedorismo por ser uma forma de gerar emprego e uma alternativa de renda, já que pretendo em um dia doar o salário de político, me fizeram tomar a decisão em novembro daquele ano de não progredir na caminhada sacerdotal.
 Paralelamente, eu estudava a política, lia sobre os cargos públicos, suas funções e tive a conclusão de que era a minha missão ajudar as pessoas através da política. A partir daquele ano, coloquei como objetivo o Senado Federal e desde já comecei a me preparar para ser Senador da República.
Diante de muita reflexão, vi que eu podia ajudar a sociedade brasileira de uma forma mais ampla através da política, literalmente, visto que um dos meus objetivos é em um dia poder doar 100% do meu salário quando eu me tornar Senador e me consolidar na vida do empreendedorismo para provar a todos que os cargos públicos que eu assumir não são cabine de emprego, e sim, uma forma de filantropia. Fatos como esse podem ser vistos em Parlamentos Europeus. E no Brasil deveria ser assim.
São Gonçalo tem uma dimensão de país, e nisso, vi a oportunidade de criar história e ter a possibilidade de no futuro eu ser estudado nos livros como o representante que realmente respeitou os cidadãos de São Gonçalo e fez a diferença positiva.

Quais são suas experiências políticas?

Eu tenho uma virtude que é ouvir as pessoas com idade maior que a minha, por que são pessoas com mais experiência, então, desde que busco a política, busco adquirir experiência daqueles que já foram candidatos, coordenadores de campanha, ex-Ministros como o Pedro Malan do Governo FHC na pasta da Fazenda e parlamentares que tenho oportunidade de conversar como o Deputado Federal Otávio Leite do estado do Rio. É minha primeira eleição, aliás, tenho apenas 20 anos, não tenho nenhum parente político e por isso ouço aqueles que já vivem a política há mais tempo do que eu.

Qual sua expectativa para as eleições deste ano?

Essas eleições deste ano será diferente de tudo que ocorreu até hoje devido a algumas mudanças nas leis eleitorais, as quais consideram uma " reforma política ", e que já estarão em vigor nessa eleição.
 A minha expectativa é que a população de São Gonçalo enxergue em mim a oportunidade de renovar as cadeiras da Câmara e inovar o modo da relação entre o representante e o eleitor, construir algo mais coeso e contato constante, o Vereador deve ser a voz e os olhos do povo.

Se for eleito, quais projetos pretende defender no legislativo de São Gonçalo?

Antes de tudo, vou cumprir uma das funções do Vereador que é fiscalizar o Executivo, acompanhar de perto as ações do Prefeito e não permitir que ele desrespeite nenhuma lei.
 Vou defender o projeto de tornar as escolas municipais em forma de ensino integral, é fundamental que a lei seja aprovada e vivida na prática, por que estaremos dando um grande passo na solução dos problemas de São Gonçalo.
 Os problemas de violência são uma consequência no erro de não priorizar a Educação, por que quando se investe em Educação, economizamos na construção de presídios no futuro. Tudo será antes minuciosamente estudado e formulado de acordo com o contexto de nossa cidade. Vai ser o primeiro para São Gonçalo chegar às primeiras posições das cidades desenvolvidas, e eu tenho plena confiança de que em 20 anos iremos conquistar essa posição se a população se unir e acreditar nesse meu projeto, preciso com veemência dos jovens, adultos e idosos. Vou me empenhar nessa união de todos pela nossa cidade. Todos serão protagonistas nesse capítulo da história.

Quantos votos você precisa para ser eleito?

Estou focando 5 mil votos para garantir essa oportunidade de realmente representar o povo de São Gonçalo e fazer história. Sou muito otimista, é a minha fé em Deus que me move, e sinto que Deus me deu essa missão de desenvolver São Gonçalo e tirar a população do esquecimento e serem valorizados.
Sou muito sincero, e na campanha vou buscar transmitir essa sinceridade na vontade de trabalhar por São Gonçalo e termos o tamanho que nos cabe pela nossa grandeza, mas que não é valorizada.

Para você, nas eleições os religiosos fazem a diferença?

Cada voto em uma eleição faz diferença, imagine os religiosos que são expressivo número em São Gonçalo, e é fundamental ouvi-los para expressar a vontade deles na Câmara Legislativa. Um exemplo claro da força religiosa foi a sua vitória na votação sobre a ideologia de gênero que uniu os cristãos contra esse projeto.

A sua comunidade apoia sua candidatura à vereador?

O que me fez estar disposto a ser candidato a vereador em São Gonçalo foi justamente as pessoas saberem do meu sonho de representar o próximo futuramente como Senador e fazer história. E me convenceram de que essa caminhada pode se iniciar através de São Gonçalo buscando desenvolver a cidade e tira-la do esquecimento. Foi a esperança nos olhos das pessoas nesse projeto que me fez chegar até aqui na pré-candidatura, e a cada dia isso se consolida por eu ser jovem e as pessoas desejarem renovação.

Como você avalia o governo do atual prefeito Prefeito Neilton Mulim?

O governo do Neilton Mulim fracassou na oportunidade de dar guinada ao desenvolvimento da cidade, faltou liderança da parte dele, não foi proativo no âmbito da inovação e não tornou concreto nada do que prometeu.
Prometeu ao povo colocar o preço do transporte público municipal a 1,50 real e legalizar as vans, jogou a responsabilidade nas mãos dos vereadores e não teve a capacidade de articular a aprovação. Mostrou que nada aprendeu quando foi Deputado Federal.

Qual sua opinião sobre o trabalho que vem sendo feito pelo legislativo de São Gonçalo?

Considero um trabalho muito superficial, sem protagonismo e destaque fora da cidade, sendo que somos a segunda maior cidade do estado em população e o segundo maior colégio eleitoral. Os atuais vereadores apequenam a grandeza da cidade e não os vejo cumprir a função de fiscalizar o Executivo, passou despercebido o rombo de 200 milhões no ano passado do último quadrimestre, ao contrário, aprovaram as duas mensagens enviadas pelo prefeito.
 Precisamos de Vereadores que deixem de atuar como presidente de associação de moradores de tal bairro e se comportem como representantes parlamentares do 16° município maior cidade do país em população, que sejam preparados e tenham garra para se dedicar por projetos que desenvolvam a cidade.

Você acredita que tem boas chances de ser eleito vereador? Por que? Chegando à câmara, como pretende atuar?

Acredito sim que tenho reais chances reais de vencer, justamente por eu não ser como os vereadores que já passaram pela Câmara e nada fizeram. Meus projetos são palpáveis, possíveis de serem colocados na prática e irão dar qualidade de vida ao povo e vai nos dar a capacitação de estarmos entre as cidades mais desenvolvidas do país! Vou criar gabinetes regionais para em cada semana do mês ouvir uma região e ser a voz de todos na semana seguinte nas sessões, vou atuar com transparência. É dever do Vereador!

Para você, qual é o maior problema de São Gonçalo atualmente?

O maior problema de São Gonçalo é que os problemas da cidade estão interligados um ao outro. Somos uma cidade, mais de 200 mil cidadãos saem de São Gonçalo todos os dias para trabalhar. Essa realidade prejudica a mobilidade urbana, a economia da cidade e principalmente a qualidade de vida dessas pessoas que passam horas no trânsito no caminho de ida e volta. Tantas pessoas que deixam seu dinheiro fora de SG por que almoçam e lancham no trabalho, esse dinheiro poderia ficar aqui se houvesse emprego. Por isso é fundamental que projetos sejam aprovados para colocar SG no trilho do desenvolvimento. Infelizmente, estamos na última posição em renda per capita do estado, prova da desvalorização dos Gonçalenses. Um problema também grave é a falta de planejamento e vontade de solucionar as enchentes que em todos os anos faz famílias perderem conquistas de anos. Realmente estamos abandonados, e vou me dedicar na solução dessas questões que são deixadas de lado pelo Prefeito e Vereadores. Que em 2020 eu já esteja preparado para ser Prefeito de São Gonçalo para que eu possa colaborar com a cidade de forma mais ampla e com eficiência. É uma oportunidade de fazer história e ajudar a população abandonada.

Além da sua família, a comunidade, você conta com o apoio de algum político da nossa região pra apoiar sua campanha?

Como eu já disse, quero fazer história em São Gonçalo para conquistar o país, vou me dedicar para deixar o meu legado, então, não quero montar em cima de algo que outra pessoa construiu. Sou a renovação, sou jovem, então, considero fundamental eu iniciar de um modo único e não através de apadrinhamento. Entretanto, admiro muito o trabalho social que o Doutor Dilson Drumond consolidou na região do Rio do Ouro e adjacências, ele satisfez necessidades da população que os prefeitos de cada época não teve capacidade. Ele foi muito útil a essas áreas e tenho que ser justo em ressaltar esse legado.

 Para finalizar nossa entrevista, deixe suas considerações finais e uma mensagem a população de São Gonçalo e nossos leitores em geral.

Tenho 20 anos de idade e meu objetivo é o Senado Federal para o futuro, então, é mais que claro que jamais irei faltar com meus compromissos com os cidadãos de São Gonçalo, vou honrar a confiança de todos que depositarem em mim através do voto. Não caí na política por obra do acaso de uma secretaria ou cargo comissionado, sou construtor da minha própria história e a política em minha vida é uma modo de filantropia, sou contra aos que a tornam uma cabine de emprego e defendo também que os políticos deveriam apenas ganhar uma ajuda de custo, tem que ser por amor e diminuir enormes benefícios, eu hei de ser estudado na história do Brasil como a figura pública que desenvolveu São Gonçalo e ganhou o Brasil. Estamos abandonados por todas as esferas de poder: municipal, estadual e nacional. Por isso, vamos nos unir e confiar essa missão no espírito jovem que realmente quer trabalhar por São Gonçalo e seu povo.

Eu, Luiz Alexandre, vejo a oportunidade de transformar a vida das pessoas para a melhor através da política. Eu acredito em São Gonçalo e pelo seu povo me dedico!

-

Você é pré-candidato ou conhece um? Participe do espaço do maior blog político de São Gonçalo reservado a dar aos pré-candidatos a oportunidade de mostrar seus projetos para a cidade. Entre em contato conosco pelo facebook: www.facebook.com/apoliticarj