Em meio à crise na rede de saúde de todo o país, São Gonçalo dá um passo importante no atendimento pediátrico. Será inaugurada até início do próximo mês, no bairro do Zé Garoto, a primeira Clínica da Criança do município. A nova unidade será uma referência na área ambulatorial e em especialidades da pediatria.

O secretário municipal de Saúde, Dimas Gadelha, destaca que a nova unidade representa um passo importante do município no atendimento pediátrico.A estimativa é de que 300 crianças sejam atendidas diariamente, com clínica geral, exames laboratoriais, Raio X e nebulização. O funcionamento será das 8h às 17h, horário considerado de maior procura na área de pediatria, e as consultas não precisarão ser agendadas.

A Clínica da Criança ficará próximo ao Pronto Socorro Infantil (PSI) e contará com cinco consultórios, sala para curativos, banheiro adaptado pessoas com deficiência e serviço social. De acordo com Dimas Gadelha, as obras se intensificaram a pedido do prefeito após o anúncio de possíveis mudanças no perfil de atendimento de UPAs da cidade e de municípios vizinhos.

"A Clínica da Criança será uma referência, vai qualificar o atendimento pediátrico no município e contribuir significativamente na qualidade dos serviços, pois a medida que os pacientes de baixa e média complexidade forem direcionados para a Clínica da Criança, diminuiremos o tempo de espera nas demandas de emergência e urgência. Hoje, temos um grande número de crianças sendo atendidas no Pronto Socorro Infantil com casos que poderão ser resolvidos na nova unidade", afirma o Prefeito Neilton Mulim.

A estudante Vanessa Goulart da Silva, 25 anos, moradora do Porto da Pedra, comemorou ao saber da novidade:

"Uma Clínica só para as crianças? Isso é muito bom. Às vezes para medicar nossos filhos, eles ficam expostos a um ambiente de pessoas com várias doenças sem necessidade. A clínica vai acabar com isso, quem quiser só uma consulta, não vai precisa ir para o Pronto Socorro. Essa notícia me deixa muito feliz".

Mãe da pequena Júlia, de três anos, a recepcionista Isabela Raulino, de 25 anos, moradora do Centro, disse que a notícia superou as suas expectativas.

“A gente demora a crer que coisas boas assim vão acontecer. Mas me sinto minha filha mais amparada com esse trabalho”, enfatizou.
São Gonçalo, 04/04/2016

Fonte: Ascom
Autor: Jaciara Moreira
Foto: Girley Oliveira