Foto: Marcos Vieira - Página Gonçalense 
Da Página Gonçalense 

A grama sintética já virou a cabeça da garotada que foi contemplada com mais um espaço de lazer e diversão no Coroado , na Brasilândia. A nova quadra possui cerca de 500m² e é disputada entre adultos e crianças, que já até perderam o “encantamento” pela quadra da praça do bairro, localizada na Rua Gonçalo Gonçalves. Inaugurada em grande estilo no último dia 30, com o torneio do trabalhador.

O espaço esteve abandonado durante 20 anos, com suas estruturas condenadas, oferecendo risco para a comunidade, segundo moradores. A opção era apenas a “Praça Central”, na Rua Gonçalo Gonçalves, mas a novidade do gramado sintético tem chamado a atenção de outros bairros. Além da restauração da quadra, um parquinho para crianças também foi instalado.

“A quadra está sendo bem concorrida. Fica em funcionamento durante o dia todo devido ao gramado sintético, já que um espaço gratuito desse na cidade é bem difícil de encontrar. Toda a comunidade está bem empolgada e a nossa outra quadra, que antes era nossa única opção de lazer, já está mais vazia”, comentou Augusto César Costa Oliveira, de 39 anos, que desde 1962 possui comercio no local.

Ainda de acordo com o morador, a comunidade irá se reunir para definir o tempo de funcionamento, visando harmonia para quem vive ao lado e também duração do espaço. “Realmente há uma euforia muito grande e por isso, agora vamos organizar um tempo certo”, completa.

Estreia da quadra
No dia 30 de abril, a estreia foi por conta do torneio do trabalhador, que contou com a participação do jogador profissional do Bangú, William Amendoim. A final foi disputada entre Coroado x Taliburguer, e nos pênaltis o Taliburguer levou o troféu. No próximo dia 21 de maio, será a vez do campeonato infantil. 

Aproveitando o espaço
A busca por outras atividades no local é certa, mas para a alegria da garotada, em breve uma escolinha de futebol gratuita também, para as crianças,  é um dos objetivos a serem alcançados. População afirma que a busca por parcerias não para, e com isso, já está previsto aulas gratuitas de ginásticas oferecida pela Centro Social Urbano (CSU), antiga Fundação Leão XIII.