Árvores da praça Zé Garoto, no Centro
Foto: O São Gonçalo
Em 10 de julho, o prefeito Neilton Mulim assinou o decreto municipal de número 115/2016 que delega critério para o tombamento de árvores no município. A base do decreto leva em consideração que "a árvore possui fundamental importância para a regularidade do ciclo da água, que ameniza o clima urbano, que equilibra a temperatura, que promove a saúde dos solos, que compõe harmoniosamente a beleza natural e cênica, que o ciclo de vida de alguns espécimes é secular proporcionando a gerações inteiras a contemplação e o privilégio de usufruírem de sua sombra, frutos e sementes e, que alguns indivíduos arbóreos são de inestimável valor paisagístico, histórico e turístico, o que pode lhes conferir o status de patrimônio cultural ecológico de interesse público.

Com o tombamento, a secretaria de meio ambiente deverá cuidar e realizar a manutenção da árvore tombada. Para a árvore ser tombada, isso poderá ser solicitado por um órgão ou qualquer entidade representante da sociedade civil, do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (COMMADS) ou qualquer cidadão que formalize um pedido a secretaria de meio ambiente. 

VEJA O DECRETO AQUI