Professor Paulo cria projeto de lei da semana de combate à
cultura do estupro em São Gonçalo.
Foto: ASCOM
O vereador professor Paulo (PCdoB) apresentou na Câmara o projeto de lei nº 101/2016 criando a Semana Municipal de Enfrentamento a Cultura do Estupro, Violência e Abuso Sexual Praticados Contra a Mulher. O texto determina que o município realize eventos, atividades, palestras, distribua panfletos e afixe cartazes nos prédios públicos alertando e conscientizando toda a sociedade sobre essa grave violação dos direitos humanos, do direito da mulher. 

  “O objetivo é promover um enfrentamento aberto à cultura do estupro e do machismo, que todos os anos vitimam milhares de mulheres em todo país. É importante falarmos abertamente sobre esse tema para que esses atos de covardia contra as mulheres não aconteçam mais. A mentalidade de muitos homens é permeada pela falsa ideia de que a mulher é um instrumento de prazer, um objeto. É essa mentalidade equivocada que precisamos mudar”, explicou o vereador.

    Se aprovado, o projeto de lei estipula que a Semana Municipal de Enfrentamento a Cultura do Estupro, Violência e Abuso Sexual Praticados Contra a Mulher tenha início todos os anos a partir do dia 21 de maio, prosseguindo pelos seis dias subsequentes. A data é uma alusão ao caso da jovem de 16 anos estuprada por mais de 30 homens no Rio de Janeiro. Soma-se a este caso outro de igual perversidade ocorrido em São Gonçalo no início de maio quando uma idosa de 80 anos foi brutalmente assassinada após ser violentada.

“Ambos os casos demonstram a urgência de abordagens preventivas, de conscientização, com o propósito de coibir casos atrozes como esses ocorridos recentemente”, analisou o vereador professor (PCdoB).