Graça Mattos / foto: Extra
A ex-deputada Graça Mattos (PMDB) poderá ser vice do prefeito Neilton Mulim, candidato à reeleição. O nome dela teria sido praticamente confirmado durante reunião da cúpula municipal do PR com os candidatos a vereador, nesta sexta-feira (12) à noite.

 “O presidente [municipal] do PR, Paulo César da Silva, nos informou que o nome de Graça Mattos teria 90% de chance de ser a vice de Neilton”,disse o vereador Cici Maldonado (PR). Neilton, Graça e Paulo César não foram encontrados para comentar o assunto.

Pouco antes da reunião, a cantora e pastora gospel Flordelis, outra liderança do PMDB, havia anunciado que não aceitaria ser vice de Neilton, porque vai se dedicar à campanha do filho, que vai concorrer a uma vaga no legislativo gonçalense.

“Se eu aceitasse ser a vice, não poderia ajudar o meu filho. Nesse caso, o coração de mãe falou mais alto”, afirmou a evangélica.

De acordo com o vereador Cici Maldonado (PR), a direção do partido informou que a aliança poderá ser oficializada na segunda-feira.

“O grande problema é que toda a situação vai acabar atrapalhando os candidatos, porque por conta dessa indecisão toda, não podemos tirar o nosso CNPJ e assim não vamos poder iniciar a campanha na terça-feira, que é o primeiro dia. Eu sou totalmente contra a entrada do PMDB na nossa coligação e acho que toda essa história de vice é uma falta de respeito com o vereador Jorge Mariola (PHS), que foi anunciado em convenção como o vice do prefeito. Tudo realizado com registro de ata”, declarou o parlamentar.

Já o partido Democratas (DEM), que havia anunciado Adolfo Konder como candidato a prefeito, voltou atrás e vai apoiar a reeleição de Neilton Mulim. Segundo o presidente municipal do partido, Claudio Márcio, foi uma decisão unânime da direção da sigla.

“Nós conversamos muito e resolvemos caminhar junto com o prefeito. Agora vamos focar no início da campanha”, disse. Procurado, o presidente municipal do PR não foi encontrado para comentar possível apoio ao PMDB e a indecisão em relação ao vice.

Fonte: Jornal O Fluminense / texto: Lislane Rottas