O revezamento foi interrompido por conta dos protestos.
Foto: Claudionei Abreu/A política RJ
Um protesto com cerca de 50 pessoas na Rua Doutor Alfredo Backer, em Alcântara, São Gonçalo, impediu o início do revezamento da Tocha Olímpica marcado para começar às 14h45m. O grupo pedia melhorias nas áreas da saúde e educação, e gritava que não haveria tocha. Durante o protesto, bombas foram explodidas pelos manifestantes e pelo menos dois homens foram detidos.

Após a confusão, agentes da Força Nacional decidiram mudar o local do início do revezamento. Todos os participantes e a comitiva foram direcionados para a sede do 7º BPM (São Gonçalo) de onde estava previsto o novo ponto.

Nos atos, os participantes levaram faixas e cartazes contra os Jogos, pedindo melhorias na educação e saúde, além de bandeiras de sindicatos e partidos políticos. Em Alcântara, os manifestantes tentaram impedir a passagem da Tocha e duas pessoas foram detidas e encaminhadas à 74ª DP (Alcântara). Segundo a Polícia Civil, elas assinaram termo circunstanciado e foram liberadas.

Com informações de Extra e O Dia