Fernanda Temperini, candidata a vice, Berenice Piana e Diego São Paio
Foto: Carú Pastor
O programa do candidato, "Diego na Rede", alcançou quase 30 mil pessoas, que puderam tirar dúvidas sobre essa área crítica da cidade. Berenice Piana, idealizadora de lei federal sobre direitos do autista, foi uma das especialistas convidadas.

O candidato a prefeito Diego São Paio falou sobre os desafios e metas para a saúde com internautas e convidados em mais uma edição do “Diego na Rede”. Com uma verba em torno de R$ 360 milhões por ano para investir na área, a Prefeitura tem deixado a desejar. Demora na marcação de exames e consultas, falta de leitos, de médicos e de medicamentos foram apenas alguns dos velhos problemas conhecidos pela população, discutidos no programa online. O “Diego na Rede” é transmitido ao vivo pelo Facebook toda terça e quinta, a partir das 20h41.

Para Diego, a melhor prática da saúde é a prevenção e, por isso, defendeu a importância de  investimentos em saneamento básico e estruturação de postos de saúde. O candidato pretende promover uma parceria entre as secretarias de Educação e Saúde, para realizar atendimento médico dos alunos e palestras de prevenção a doenças. Diego explicou a necessidade de uma administração pública eficiente para garantir a boa aplicação dos recursos públicos.

“Nosso maior problema é que a atenção básica é deficiente. O cidadão não encontra atendimento no posto de saúde, aí se dirige à emergência, onde enfrenta grandes filas e sem garantia de ter seu problema assistido. Vamos oferecer especialidades básicas nos postos de saúde, como cardiologia, ginecologia, dermatologia, entre outras, para que a população possa ter um acompanhamento adequado. Isso vai acabar com a superlotação dos pronto socorros. Outra queixa frequente é em relação à realização de exames. A gente sabe que a demora pode chegar a meses. Vamos informatizar a marcação de exames e consultas, garantindo rapidez e eficiência”, explicou o candidato, que também pretende municipalizar e reestruturar o SAMU para acabar com a demora de atendimento das solicitações.

O programa contou com a participação de Berenice Piana, autora da Lei nº 12.764/12, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. A lei assegura o acesso a ações e serviços de saúde. Durante seu mandato como vereador, Diego defendeu a implantação da clínica escola do autista em São Gonçalo - a segunda do país. A primeira foi criada em Itaboraí.

“Eu tenho a esperança de ver os nossos azuis com um tratamento e uma educação digna. Se hoje a Clínica Escola do Autista existe em São Gonçalo, é porque o Diego colocou a mão na frente. Houve um tempo em que não saíamos de casa, o autista vivia em cárcere privado. Além da discriminação, o autista enfrentava a ausência de tudo, até do companheirismo. E hoje as mães conhecem o poder que têm juntas. Outro dia não tínhamos nada e agora temos até uma lei, porque o Diego lutou por isso com a gente. Sei que quando for eleito, teremos políticas públicas sérias para o autista em São Gonçalo”, enfatizou Berenice.