Foto: Carú Pastor
Candidato a prefeito fez caminhada no Mutuá e visitou ecoponto em Marambaia, durante agenda deste sábado (17)

O candidato a prefeito Diego São Paio esteve, neste sábado (17), em Marambaia e no Mutuá, onde conversou com a população sobre a coleta seletiva de lixo e melhorias para o comércio.

O administrador elogiou o trabalho desenvolvido pela EcoSol Cooperativa, que reciclou mais de 20 toneladas de lixo somente em 2014, com uma equipe de apenas 10 funcionários, sendo cinco voluntários.

Uma das responsáveis pelo projeto, Helena Andrade, explicou como funciona a atividade.

“Metade do material que passa pelo processo de reciclagem volta para a utilização. Parte das roupas descartadas nós vendemos no Eco Bazar, cuja renda colabora com as ações dentro da comunidade. Além da coleta seletiva, somos um Comitê da Ação da Cidadania e incentivamos a educação ambiental nas escolas”, contou.

Segundo o candidato, a falta de planejamento de políticas públicas para o meio ambiente tem causado graves prejuízos à natureza e à população. Para Diego São Paio, instalar ecopontos nos bairros, a partir dos mais populosos, vai ajudar na conscientização sobre o despejo de lixo e contribuir para o desenvolvimento social.

“Hoje temos um problema grave que é o descarte de lixo nos córregos, que ocorre tanto pelas falhas do serviço de coleta de lixo quanto pela falta de incentivo do poder público em orientar a população. Estes fatores contribuem para a ocorrência de enchentes em épocas de chuvas, afetando diversos bairros gonçalenses. Vamos criar o programa São Gonçalo Sustentável, um espaço destinado aos catadores, que terá o apoio de empresas e indústrias que praticam a coleta seletiva. É uma forma de gerar renda à população e preservar o meio ambiente”, afirmou.

No Mutuá o candidato reforçou as propostas para fortalecer o comércio, para manter e expandir os postos de trabalho.

“Vamos criar a Casa do Empreendedor, um espaço para atender às necessidades desde o proprietário da microempresa ao grande investidor. A Prefeitura precisa estar de braços abertos, pois o pequeno empreendedor gera emprego e renda na cidade, faz a economia girar. Durante este contato nas ruas, os comerciantes têm reclamado bastante da burocracia para conseguir alvarás ou relatar problemas. Temos que mudar esse cenário, para fazer São Gonçalo voltar a crescer”, defendeu o candidato da Rede Sustentabilidade.