Diego São Paio prestou esclarecimentos | Foto: Carú Pastor
De O São Gonçalo
O candidato a prefeito de São Gonçalo, Diego São Paio (Rede), prestou esclarecimentos na 73ªDP (Neves), ontem à tarde, sobre a troca de tiros entre seus seguranças e traficantes do Complexo da Coruja, no Vila Lage, em São Gonçalo.

O confronto ocorreu na última segunda e terminou com três pessoas feridas: os irmãos Gabriella Correia Souza de Freitas e Carlos Gabriel Correia de Freitas, de 13 e 15 anos, respectivamente, e Roberto Enéias da Silva, 85 anos. O tiroteio ocorreu na Avenida Gouveia, no interior da comunidade, onde Diego fazia campanha política.

No início das investigações, a delegada Carla Tavares declarou que o depoimento de Diego era primordial para elucidar o caso. “A declaração dele é uma das mais importantes porque ele vai poder esclarecer se tinha algum desafeto político e o que foi efetivamente que motivou isso tudo. O candidato ainda tem que identificar quais eram os seus seguranças e se eles estavam realmente armados. Temos que ouvir todos os envolvidos”, disse à época.

Na ocasião, a delegada explicou ainda que o político e seus seguranças podem responder criminalmente pelo ocorrido. “Ele ou os seguranças podem responder, sim, por causa das vítimas de bala perdida. A partir do momento em que você está num local onde tem várias pessoas e você atira sem se preocupar com elas, você responde por isso. Mas se eles só revidaram uma injusta agressão vão responder por legítima defesa”, concluiu.

Em nota, a assessoria de imprensa de Diego São Paio confirmou a ida do candidato da Rede à delegacia, mas não revelou o teor do depoimento.