Foto: Carú Pastor
Caravana de Diego São Paio percorreu seis bairros para apresentar propostas do candidato: um governo transparente e profissional, que recoloque a cidade no rumo do desenvolvimento.

Mais de duas mil pessoas participaram da “Caminhada da Vitória” do candidato Diego São Paio nesta quarta-feira. Os simpatizantes da chapa “São Gonçalo Merece Mais” fizeram um percurso de Alcântara, passando pelos bairros Mutondo, Nova Cidade, São Miguel, Estrela do Norte até chegar à Praça do Rodo, no Centro. Ao longo do trajeto, Diego reforçou a necessidade de São Gonçalo voltar a crescer, o que, para ele, depende de uma administração profissional, que priorize a transparência e o combate à corrupção.

Diego e a vice Fernanda Temperini foram questionados sobre propostas voltadas à geração de emprego, investimentos em saúde, melhorias na educação e medidas para segurança pública. O comerciante Janderson Melo, de 67 anos, ressaltou a perda de postos de trabalho na cidade.

“A crise tem nos afetado bastante. Tínhamos várias indústrias, que geravam emprego para toda a cidade. Conforme elas foram fechando, a circulação de pessoas diminuiu e o movimento enfraqueceu. Eu mesmo tinha uma loja lá no Porto Velho e tive que fechar as portas. Agora vendo doce aqui no Mutondo. E nesse meio tempo não houve qualquer incentivo para que os comerciantes sobrevivessem. Tem loja com quase 20 anos de funcionamento que precisou fechar as portas também”, lamentou Janderson.

Diego São Paio explicou que vai promover ações de fortalecimento das empresas da cidade. Entre as medidas, o administrador prevê a ampliação das compras da Prefeitura junto aos micro e pequenos empreendedores e também o mapeamento de polos com potencial na cidade para atração de novos investidores.

“São Gonçalo tem uma posição estratégica às margens da Baía de Guanabara, próxima da capital e cortada por três grandes rodovias. Podemos aproveitar este potencial para atrair investidores e compradores. Acreditamos que a Prefeitura precisa estar de braços abertos para o empreendedor, pois ele gera emprego e renda na cidade, faz a economia girar. Por conta disso, assumimos o compromisso de dar transparência às políticas de incentivo fiscal, de reduzir a burocracia na concessão de alvarás e de facilitar a legalização dos negócios que ainda vivem na informalidade. Vamos criar a “Casa do Empreendedor”, um espaço para atender às necessidades desde o proprietário da microempresa ao grande investidor”, defendeu o candidato da Rede Sustentabilidade.

À noite, Diego participou do debate eleitoral promovido pelo Sepe, no campus da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), no Patronato.