Diego São Paio não foi convidado para o debate do G1
Foto: Divulgação/G1
Excluído do debate feito pelo site G1, da Globo, o candidato a prefeito de São Gonçalo pela Rede, Diego São Paio, foi convidado pelo blog "A política RJ" para responder algumas perguntas feitas no debate e permitir a possibilidade do candidato apresentar suas propostas. Primeiramente, selecionamos cinco perguntas feita aos candidatos que participaram do debate. Essas perguntas foram formuladas pelos jornalistas do site. Em seguida, o candidato responde as perguntas do bloco pinga-fogo, onde ele pode responder apenas SIM ou NÃO para os temas apresentados.

Qual é sua proposta para acabar com o déficit de moradias em São Gonçalo?

Temos um déficit de, pelo menos, 20 mil moradias. A cidade cresceu muito e sem planejamento. Temos muito a ser feito. Temos o programa Posse Legal, que vai colaborar nesse sentido ao facilitar a legalização de imóveis e terrenos e no desmembramento de casas, os “puxadinhos”. Já iniciamos um mapeamento das áreas de risco e dos espaços disponíveis à construção de moradias populares. Sabemos que o quadro atual não será totalmente resolvido em quatro anos. Mas vamos dar o primeiro passo e reivindicar junto ao governo federal investimentos para este setor. 

Como será a relação com os vereadores para a aprovação de projetos na Câmara Municipal?

Será democrática, sempre pensando no melhor para São Gonçalo. Não queremos reproduzir o tipo de política que enfrentei durante meu mandato como vereador, em que um prefeito não aprova boas propostas por conta de questões partidárias. Vamos manter o diálogo com a Câmara, pois acreditamos que os dois poderes se complementam. 

Como melhorar a arrecadação do município? O senhor pretende aumentar impostos?

Vamos aumentar a arrecadação sem criar novos impostos. Temos um orçamento de mais de R$1,4 bilhão, que vai pro ralo com contratos mal feitos e acordos nos bastidores. Precisamos trabalhar o orçamento com profissionalismo e transparência, reduzindo a burocracia e acabando com a falta de credibilidade que têm afastado os grandes investidores. Para isso, temos o programa São Gonçalo Pode, pelo qual vamos mapear os polos com potencial na cidade, para gastronomia, turismo cultural e rural, indústria naval, entre outros, para atrair novos investimentos, com a modernização do sistema de concessão de alvarás e mais transparência na política de incentivo fiscal. Também vamos implantar o Programa Bom Negócio, para facilitar a legalização de micro e pequenos negócios, que são os que mais  oferecem emprego e geram renda no município. 

Qual será a primeira medida do seu governo, caso seja eleito?

Vamos fazer um “choque de gestão” com auditorias para dar início ao combate à corrupção e, assim, garantir os recursos de cada pasta. Também vamos mapear os problemas da cidade com a ajuda das subprefeituras que iremos criar, para aproximar o poder público e a população. A partir daí, vamos colocar a cidade nos eixos, oferecendo os serviços básicos com qualidade à população e rompendo com essa cultura de falta de planejamento. 

O bloco pinga fogo:

- Vai permitir e apoiar passeatas do orgulho LGBT? SIM
- É a favor da regulamentação do Uber? SIM
- Investirá no transporte aquaviário? SIM
- Vai acabar com a dupla função de motoristas de ônibus? SIM
- Vai aumentar o número de radares? NÃO
- É a favor do uso de armas letais pela Guarda Municipal? SIM
- Ampliará o piscinão de São Gonçalo? SIM
- Vai repassar verba municipal para escolas de samba? SIM
- Vai regulamentar o transporte de passageiros por vans? SIM
- É a favor da chamada aprovação automática nas escolas municipais? NÃO