Presidente do DEM, Claudio Márcio, vereador eleito, Fael e Adolfo Konder,
ex-candidato a prefeito de São Gonçalo e diretor do partido
Foto: Divulgação 
Com um vereador na Câmara Municipal, o Democratas, que ganhou representatividade nas eleições deste ano em São Gonçalo, seguirá independente nas eleições para o segundo turno. O partido coligou no primeiro turno com o PR, que lançou Neilton Mulim à reeleição. 

Mas, no segundo turno, o presidente municipal do partido, Claudio Márcio Soares, afirma que o partido não vai, necessariamente, apoiar o mesmo candidato que o partido que coligou no primeiro turno apoiar. 

"Nosso partido entende que agora é outra campanha e iremos caminhar independente dos acordos do primeiro turno", disse.

Um dos nomes de peso no partido é o de Adolfo Konder, ex-candidatos nas eleições de 2012, que foi para o segundo turno, mas foi derrotado pelo atual prefeito. Konder é um dos diretores do diretório municipal do partido.