Foto: Divulgação/Leonardo Prado/Câmara dos deputados
A deputada federal Clarissa Garotinho pode ser expulsa do PR por votar a contra da PEC 241, que congela os gastos públicos por 20 anos. A orientação do partido era que a bancada votasse a favor do projeto, que foi aprovado em primeiro turno na noite desta segunda-feira (10).

O Conselho de Ética e a Executiva Nacional do PR abriram o processo disciplinar com pedido de expulsão contra Clarissa, Zenaide Maia (RN) e Silas Freire (PI), e já determinou que os três sejam substituídos em suas funções de representação partidária no Congresso, inclusive nas Comissões Permanentes.

Filha do presidente estadual do partido, o ex-governador Anthony Garotinho, Clarissa é a vice-líder do PR e estava na Comissão de Seguridade Social e família. Clarissa disse que foi pega de surpresa e embarcou para o Rio, na tarde desta terça-feira (11), sem saber de nenhum processo:

"Não fui notificada. Vou me inteirar de tudo, porque estava em voo".

Em seu site, o partido afirma que o processo de expulsão foi agravado por causa de um vídeo que a deputada postou em sua rede social. Nele, Clarissa faz crítica à PEC e ao presidente Michel Temer (PMDB).

"A PEC do teto dos gastos tem um nome muito bonito, mas pouca gente sabe o impacto que vai causar ao Brasil. Essa PEC vai durar 20 anos, compromete uma geração inteira".
Entre os 42 deputados do PR, apenas Clarissa e Zenaide votaram contra à PEC. Silas Freire se absteve.

Fonte/Texto: http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/clarissa-garotinho-pode-ser-expulsa-do-pr-por-votar-contra-pec-241-20273355.html#ixzz4MsbIuVRY