Valor da passagem foi reajustado de R$3,45 para R$3,95.
Foto: Divulgação
O diretório do Partido Comunista do Brasil (PC do B) em São Gonçalo, divulgou nota à imprensa afirmando que o partido "tomará todas as medidas para barrar o aumento" do valor da passagem de ônibus em São Gonçalo.

Leia a nota do partido.

Acerca do aumento das passagens nas linhas municipais, o Partido Comunista do Brasil em São Gonçalo tem o seguinte à declarar:

1) A população foi surpreendida com a publicação, em 13/01/2017, na calada da noite, de um decreto do prefeito José Luiz Nanci autorizando o reajuste de 14,5% nas passagens municipais, que passam de R$ 3,45 para R$ 3,95.

2) Além de não ter havido sequer uma audiência pública para discutir a questão, o prefeito omitiu o decreto da versão online do Diário Oficial, demonstrando não ter nenhum apreço pela transparência. 

3) Tal reajuste é uma afronta a população, primeiro pelo fato do índice representar 230% da inflação acumulada em 2016, que foi 6,29%. Uma covardia escandalosa, um assalto deplorável ao bolso do trabalhador gonçalense. Segundo por ignorar que o serviço prestado pelo consórcio que monopoliza o transporte na cidade é de péssima qualidade, com ônibus velhos, sem ar condicionado, que circulam lotados e sem regularidade de horário. Tudo isso com a conivência do poder executivo. 

4) O PCdoB tomará todas as medidas para barrar o aumento. Defendemos a quebra do monopólio do atual consórcio, com um novo processo licitatório e um novo contrado que obrigue as empresas a melhorar o serviço, renovar a frota e equipa-la com ar condicionado, eliminar a dupla função e reduzir a tarifa.

Conclamamos toda a sociedade gonçalense a mobilizar-se, nas redes e nas ruas, para impedir o aumento.

São Gonçalo, 14 de janeiro de 2017.
COMITÊ MUNICIPAL DO PCdoB EM SÃO GONÇALO