Vereador Prof. Paulo | Foto: Divulgação
O Vereador reeleito pelo PCdoB, Professor Paulo, concedeu uma entrevista onde fala sobre sua expectativa para o mandato 2017-2020, e também fala de como pretende atuar na Câmara Municipal de São Gonçalo, além de mostrar seu posicionamento político.

Confira.

Sua marca é a defesa da educação, a população pode esperar a continuação desse trabalho e a ampliação de suas pautas políticas?

Com toda certeza, minha luta é ao lado da população! A luta por uma educação pública e de qualidade é essencial, porém é preciso avançar em mais frentes para atender outras demandas também fundamentais. Atuarei em defesa das causas populares, dos trabalhadores, das mulheres, dos servidores, estudantes, a favor da liberdade religiosa e demais pautas relevantes que contemplem a cidadania, a igualdade e a garantia de direitos. Como fiz na questão do aumento das passagens, entrei na justiça para barrar o reajuste, que na minha opinião foi desproporcional e atinge diretamente os trabalhadores, estudantes e a juventude.

Qual sua relação com o atual presidente da Câmara?

Muito boa, o presidente Diney Marins tem meu total apoio para liderar o legislativo de nossa cidade. Confio no senso político dele, que já foi demonstrado na gestão anterior, prova disso é a nova sede da Câmara. Diney mostrou-se um divisor de águas.

Já tem algum projeto em mente para levar à Câmara no próximo ano?

Sim, vários. Projetos de leis que atendem as demandas das camadas populares que citei e aos interesses da população em geral. Assim que retornarem as sessões legislativas apresentaremos. Alguns gostaria de detalhar mais adiante, porém posso revelar outros, como: Passe livre para estudantes universitário; garantia de liberdade aos artistas para a ocupação das ruas e praças; lei que obriga a instalação de ar-condicionado nos ônibus, dentre outras. Quero também intensificar minha atuação na construção de uma legislação que garanta mais direitos e segurança as mulheres. O povo de São Gonçalo pode contar comigo.

Qual será seu posicionamento em relação ao governo?

A relação com o executivo, no que depender de mim, será extremamente cordial e respeitosa. Porém, não de subserviência, não abrirei mão de votar as matérias de acordo com minha consciência e coerência política. Sou oposição, responsável, pretendo atuar abertamente nesse sentido, com tranquilidade.

O que os gonçalenses podem esperar do mandato do Professor Paulo?

Muita dedicação, compromisso e respeito pelos cidadãos. Atuarei com disposição e coragem na defesa dos interesses da população e do município. Vou fiscalizar o executivo e propor leis, cumprirei integralmente meu papel de legislador com coragem.