Secretário de Saúde de São Gonçalo, Dr. Dimas Gadelha
Foto: Divulgação
Apesar de não ter realizado desfile das escolas de samba nem bailes populares devido a crise financeira, São Gonçalo bateu recorde no número de atendimento nas unidades municipais de emergência. Da noite de sexta-feira até a madrugada da quarta-feira de Cinzas, os prontos socorros Central, Alcântara e Infantil e as Unidades Municipais de Pronto Atendimento (Umpa) de Nova Cidade e Pacheco receberam 7.091 pacientes. Na Maternidade Luiz Palmier foram realizados 535 atendimentos.

Os números, solicitados pelo vereador Alexandre Gomes ao secretário de Saúde, Dimas Gadelha, mostram um aumento de cerca de 50% em relação ao atendimento feito durante os dias de carnaval do ano passado, quando 4.681 pessoas buscaram socorro nas unidades da prefeitura.

"A minha solicitação sobre o número de atendimento é para mostrar que quando existe planejamento a coisa pública funciona. Na sexta-feira de carnaval, tanto o secretário de Saúde como o prefeito José Luiz Nanci, estavam anunciando o reforço de profissionais na rede de emergência assim como aumento na quantidade de insumos e medicamentos. Então, as unidades foram preparadas para prestar um atendimento humanizado e rápido em um feriado prolongado e tradicionalmente com grandes ocorrências", garantiu o parlamentar

Os números também mostram que muitos pacientes atendidos nas unidades municipais de São Gonçalo vieram de cidades vizinhas. Este foi o caso da balconista Rita de Cássia Oliveira, moradora do bairro Santo Antônio, em Itaboraí.

“Meu filho caiu e fraturou o braço. Como não consegui ortopedista nos hospitais de Itaboraí vim buscar atendimento no Pronto Socorro de São Gonçalo. Meu filho foi atendimento, medicado, teve o braço imobilizado e está indo embora”, contou a mãe deixando a unidade na quarta-feira de Cinzas.

Além dos atendimentos nas especialidades de clínica geral, ortopedia, cirurgia, pediatria, cardiologia, entre outras, a rede de emergência da cidade realizou 43 cirurgias de emergência e 2.122 procedimentos no setor de trauma.

Ao responder a solicitação do parlamentar, o secretário de Saúde, Dimas Gadelha, garantiu que foi uma determinação do prefeito José Luiz Nanci deixar as unidades de urgência e emergência totalmente prontas, e com reforço médico e de insumos e medicamentos, para o período de carnaval.

“O prefeito também é médico e conhece muito bem a rotina de uma emergência em um feriado prolongado. Nos deu total apoio no planejamento feito para todas as unidades”, garantiu Dimas Gadelha.