Deputado Dejorge Patrício votou contra o projeto
Foto: Divulgação
A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira, em votação simbólica, o texto-base do projeto que regulamenta o transporte individual privado de passageiros por aplicativo.

Duas emendas, entretanto, podem inviabilizar a operação dos serviços operados por aplicativos, como Uber, 99, Easy e Cabify. A primeira emenda tira do texto a característica de natureza privada do serviço. A outra determina que os motoristas terão de ter autorização específica do poder público municipal, como acontece com os táxis.

O texto aprovado na Câmara segue para análise do senado.

O Deputado federal de São Gonçalo, Dejorge Patrício, votou contrario (NÃO) ao projeto.

Com informações de VEJA.