Foto: Divulgação/Reprodução
Está marcada par o dia 13 de novembro, a audiência pública que discutirá a violência obstétrica nos hospitais.  A discussão acontece no plenário principal da Câmara de Vereadores de São Gonçalo, a partir das 16 horas e reunirá autoridades e pessoas interessadas no assunto. Promovida pelo vereador Dr. Armando Marins a audiência tem como objetivo trazer à tona a polêmica da violência sofrida pela mulher na hora dar à luz.

De acordo com informações do vereador Dr. Armando, o tema da audiência foi sugerido pelo Movimento de Mulheres de São Gonçalo. Ele explicou que como médico conhece de perto a situação vivida por muitas grávidas na hora de dar à luz e que por isso mesmo criou a lei que pune o assédio moral na hora do parto: “O nosso projeto de lei foi aprovado em 2015 tornando crime o assédio contra a grávida na hora de ganhar o bebê”, comemorou Dr. Armando Marins. Para ele, a lei é uma forma de proteger a cidadã gonçalense em um dos momentos mais importantes da sua vida.  A lei 667/2016 determina que em caso de assédio em qualquer clínica ou hospital, a vítima deve procurar a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher.

A audiência será presidida pelo vereador Dr. Armando Marins e contará com a participação de autoridades no assunto. Já confirmaram presença o secretário de saúde do município, Dr. Dimas Gadelha e a vice-presidente do Conselho Municipal da Mulher Rita de Cássia.