Foto: TV Câmara de São Gonçalo/TV Win
O vereador gonçalense Lecinho (MDB) discursou na tribuna da Câmara Municipal de São Gonçalo na sessão plenária do dia 12 de novembro, onde sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro recorresse ao artigo 142 da constituição federal, que trata do emprego das forças armadas na garantia da lei e da ordem, para que, segundo o vereador, a "esquerda não voltasse a governar o país em hipótese alguma".

"Se ele não fizer isso agora, que faça, pelo menos, antes do término do mandato dele se o país não melhorar. Que se possa usar o artigo 142 da Constituição, para que o nosso país volte a ter ordem e ser o Brasil que queremos. Todos os governos militares morreram pobres, e hoje a gente não vê isso", disse o parlamentar, que também fez críticas à Rede Globo.

Lecinho falava das diversas manifestações que estão ocorrendo por toda a América Latina contra os governos nacionais, citando, como exemplo, o Equador, Venezuela, Bolívia e Nicarágua.

"Peço a Deus que dê sabedoria ao nosso presidente e que ele mantenha a calma, que não responda às agressões do ex-presidente Lula, que não responda às agressões da esquerda. Que ele mantenha a calma, serenamente, para que o nosso país não vá ao caos", disse Lecinho.

O ARTIGO 142 DA CONSTITUIÇÃO
"As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem" (Constituição Federal de 1988)