Foto: Carolina Antunes/Divulgação
O Ministro da Justiça do Brasil, Sérgio Moro, pediu demissão do governo do presidente Jair Bolsonaro na manhã desta sexta-feira, dia 24 de abril. A decisão do ministro foi divulgada durante coletiva de imprensa convocada por ele.

A promessa do presidente Bolsonaro, assim que foi eleito, era dar carta branca ao Ministro Moro para atuar no ministério, porém, desde que assumiu a pasta Moro sofreu derrotas e recuos por decisões do presidente.

O Ministro deixa o governo após o presidente Jair Bolsonaro demitir o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, decisão que Moro foi contra. Na coletiva, Moro disse também que o presidente interferiu diretamente no comando da Polícia Federal em alguns estados, sem justificativas plausíveis, fazendo indicações políticas para cargos técnicos da corporação.

"Todas as ações do presidente mostram que ele me quer realmente fora do governo", disse Moro.

Sérgio Moro ressaltou os 22 anos que serviu à Justiça como juiz federal. Um dos principais casos do ministro foi a operação Lava-Jato, que garantiu destaque a ele no país e no mundo. Moro foi um dos principais nomes do governo Bolsonaro, considerado um superministro, o que garantiu apoio de grande parte da população brasileira. Agora, muitos eleitores têm questionado o presidente sobre a decisão.