Foto: Divulgação
Ao longo da última sessão plenária da câmara municipal de São Gonçalo, realizada no dia 22 de abril, alguns vereadores criticaram a aprovação de projetos na câmara. O vereador Natan falou que os projetos são aprovados nas comissões da câmara e pela procuradoria do legislativo, mas são vetados pelo prefeito e, quando retornam para a câmara para discussão, os vetos são mantidos pelos vereadores que haviam aprovado os projetos.

O vereador Lecinho falou que os vereadores precisam votar melhor os projetos, pois todos eles são aprovados nas comissões, mesmo os inconstitucionais. "Nas comissões passa tudo e nós não discutimos nada. O projeto chega aqui, a gente olha e vota", afirmou o parlamentar. Ele reafirmou que os projetos precisam ser melhor discutidos pelos vereadores, e não podem ser votados por questões de amizade entre os parlamentares.

Lecinho também atribuiu uma fala ao vereador Gilson do Cefen, que disse que "vereador nunca votou contra vereador", justificando o motivo de votarem favoráveis até mesmo aos projetos inconstitucionais. "Votou sempre na amizade", disse Lecinho, que concluiu: "a gente precisa prestar atenção no que vai votar".

Os vereadores Vinicius, Jalmir Júnior, Samuca e Salvador Soares também assumiram a tribuna da câmara para fazer críticas em relação às aprovações e vetos aos projetos.

Na mesma sessão, o presidente da câmara municipal, vereador Diney Marins, admitiu que quase 90% dos projetos votados pelos vereadores são inconstitucionais.



VEJA TAMBÉM
VEREADOR APROVA PROJETO INCONSTITUCIONAL E JUSTIFICA: "NÃO É PROBLEMA NOSSO, É DO PRÓXIMO"