Foto: André Fabiano/Código 19/Agência O Globo
De acordo com o jornal Extra, funcionários da organização social (OS) Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas), que administra os hospitais de campanha no Rio, acusaram a OS de retirar 20 dos 29 respirados novos do hospital de campanha do Maracanã para trazê-los para o hospital de campanha de São Gonçalo, que será inaugurado neste domingo (17). A ação é apontada como uma tentativa de mascarar a inauguração do hospital de São Gonçalo, que está com o prazo de entrega atrasado.

Um dos profissionais que atua na unidade do Maracanã afirmou ao RJTV que a organização retirou tanto os aparelhos que não estavam em uso quanto os que estavam, trocando-os por outros mais antigos, inclusive por aparelhos que não estavam funcionando.

Questionada, a Secretaria de Saúde do estado informou que, caso haja alguma irregularidade, irá notificar a organização social, e disse ainda que tem realizado vistorias técnicas diariamente no hospital de campanha do Maracanã para reparar as falhas da gestão.