Fábio Farah chegou a assumir a suplência em 2019 | Foto: Câmara de SG
O parágrafo único do artigo 19 da lei municipal de São Gonçalo permite que os vereadores da cidade possam pedir licença de seus mandatos para assumir cargos na prefeitura e continuarem recebendo o salário de vereador, que é de R$15 mil reais brutos.

Fábio Farah, diretor do Pronto Atendimento Municipal (Pam) de Alcântara, é suplente de vereador e deveria assumir o mandato quando o vereador Thiago da Marmoria pediu afastamento do cargo pela 2ª vez nessa semana. Fábio chegou a assumir a suplência em 2019 e deveria assumi-la novamente devido ao afastamento de Thiago, mas pediu licença para assumir o cargo de diretor na prefeitura.

Dessa forma, ele não recebe os cerca de R$1.433 reais que corresponde ao salário de diretor (símbolo DAS-10), mas sim os R$15 mil que corresponde ao salário de vereador.

Como já dito anteriormente, não há ilegalidade nisso, pois a lei municipal permite tal situação.